terça-feira, 10 de maio de 2011

OS BICHOS E EU


Muitas vezes os meus gatos fazem-me companhia nos trabalhos da horta. Nesta altura acho inconveniente, porque as crias dos pássaros saem dos ninhos e ainda não aprenderam a voar. Correm muito maiores riscos de serem apanhados pelos felinos. Ontem a gata Lolita apanhou no chão um pássaro adulto, talvez diminuído por doença.
Tenho pena porque gosto de passarada e não preciso de contabilizar o que comem à custa do quintal. Se contabilizasse, a vantagem até seria minha.
Já o mesmo não posso dizer dos coelhos. Uma novidade adentro da aldeia, sinal do abandono dos campos. Mas não é legal que os apanhe... mesmo que os soltasse em campo aberto (as novas vacas sagradas da epopeia ecológica). Comem as couvinhas acabadas de plantar, estragam quaisquer plantações novas. Tive uma gata que apanhava (e comia) as crias de coelho. Uma vez via-a a abocanhar um coelho adulto que contudo não conseguiu manter preso.
Habitante mais antigo do quintal é a toupeira. Que arejam a terra, comem os vermes. Pois sim, mas os prejuízos que nos causam nas culturas são terríveis!
Temos portanto bichezas que na maioria são nossos aliados e companheiros, inimigos alguns e outros nem tanto...


Sem comentários:

Publicar um comentário