segunda-feira, 23 de abril de 2012

VICIA SATIVA (ERVILHACA-COMUM)


Com os aguaceiros e alguma chuva que vem caindo os campos tingem-se das várias tonalidades de verde. As herbáceas disparam na luta pela conquista do menor espaço disponível. Sobre esse fundo brotam as flores. De momento as cores dominantes ainda são o violeta, púrpura, azul ou amarelo.


A ervilhaca é uma planta herbácea anual erecta ou trepadora da família das leguminosas (fabaceae) com caules angulosos, usada como forragem e para enriquecimento dos solos dada a sua capacidade de fixar o nitrogénio através de uma simbiose com certas bactérias ao nível das raízes. Pode cultivar-se em monocultura mas o mais frequente é ser semeada conjuntamente com um cereal (aveia ou cevada) que lhe serve de apoio usando a gavinha no ápice. Dá-se muito bem em terrenos secos. No quintal aparece espontaneamente. Mas não lhe será alheia a circunstância de há cerca de trinta anos lá ser semeada como forragem no início dos outonos.
  

As flores agrupam-se em inflorescências com uma ou duas flores de cor violeta. Inserem-se no caule nas axilas das folhas. Darão frutos abundantes protegidos por vagens.

 Esta leguminosa é claramente da família da ervilha. As flores são muito semelhantes quer na forma quer na cor. Têm cinco pétalas. A pétala maior ergue-se como um estandarte. As duas laterais parecem asas. As duas inferiores unem-se para formar uma naveta. No todo assemelha-se a uma borboleta.

Sem comentários:

Publicar um comentário