sexta-feira, 20 de abril de 2012

JASMINUM (JASMINEIRO), de flor branca


Usado como sebe ou como trepadeira tem tendência a crescer desmesuradamente. Por isso convém controlá-lo através de uma poda a realizar logo no final da floração. Os nossos reagem bem às podas recuperando rapidamente. A floração dá-se nos ramos nascidos no ano anterior. Podando a seguir ao termo da floração dá tempo para a maturação dos novos rebentos na sequência da poda. 



As flores, muito perfumadas, são tubulares, de cinco pétalas de cor branca, por vezes rosada. Uma vez secas  devem ser retiradas. Os nossos jasmineiros florescem abundantemente no início da primavera. Mas abunda também o jasmim de verão. Menos comuns são os nossos que florindo na primavera dão flores brancas. É que em geral as flores do jasmineiro de inverno são amarelas.


Para os multiplicar escolher uma haste terminal com pelo menos dois pares de folhas saudáveis e uma ponta em vegetação. Separar abaixo do segundo par de folhas perto do caule principal ficando com uma vara de cerca de oito centímetros. Cortar logo abaixo da folha. Retirar o último par de folhas. Tratar o corte com um produto de desenvolvimento hormonal disponível no comércio. Enterrar no solo até ao nível das folhas sobrantes. Regar. Cobrir com um plástico que não deve tocar na vara. Arejá-la diariamente por alguns minutos. Vinte e um dias depois estará enraizada e está na altura de a transferir para o local definitivo de solo fértil, solto e bem drenado, exposto ao sol.



Aqui também usamos um processo expedito e talvez mais seguro que é o de encurvar uma longa haste exterior e flexível a fixar numa cana no ponto em que tocar o solo. Raspar a casca uns dois centímetros, fazer um pequeno entalhe. Cobrir com uma porção de terra e deixá-la enraizar. Melhor ainda se aplicar a hormona de enraizamento no corte.


Fotos de 17 de Abril de 2012, no jardim.

Sem comentários:

Publicar um comentário