terça-feira, 10 de dezembro de 2013

HYLOTRUPES BAJULUS (CAPRICÓRNIO DOMÉSTICO, CARUNCHO-GRANDE-da-MADEIRA)



A noite de Natal prepara-se com antecedência. Tirando partido destes inesperados dias de "sol de inverno", escolhi alguns rolos de madeira de pinho e eucalipto para rachar e empilhar, garantindo assim um suplemento de energia para as noites que se avizinham e em particular para a noite maior da Consoada para a qual se reserva sempre a melhor lenha possível. 


Abrindo esta madeira derrubada pelo temporal de janeiro passado, evidenciam-se fragilidades antigas como as que resultam de ambientes carregados de humidade após chuvas seguidas de secagens pela acção do vento e dos raios solares que conjugadamente provocam alterações químicas ao nível dos compostos da madeira. Podem então surgir rachas e ataques de cogumelos e insectos xilófagos. 


Não surpreendem então as inúmeras galerias, habitadas umas, outras já vagas, autêntico labirinto desenhado nas entranhas da madeira ou entre a casca e o borne. As larvas de caruncho da madeira são, entre os inquilinos dos troncos de pinho, dos mais frequentes e, já agora dos mais vorazes e que menos respeitam a propriedade do senhorio, pois alimentam-se exclusivamente de madeira. O corpo cor marfim com pequenas pernas, é segmentado, mais largo na região da cabeça onde se inserem o aparelho bocal e dois ocelos (pequenos olhos) de cor acastanha-escura, um de cada lado. 


Demoram três e mais anos a atingir a maturidade, comendo sempre. Já o insecto adulto não dura mais do que 15 dias. A larva acaba escavando um túnel de 6 a 10    milímetros de diâmetro até próximo da superfície e aí prepara a câmara para conter a pupa. Desta surgirá o insecto que logrará alcançar o exterior. Nas duas semanas de vida o insecto fêmea deposita os ovos nas rachas e fendas da madeira que eclodirão entre duas a três semanas iniciando-se a longa mastigação de novas larvas. 


As fotos, muito ampliadas, (a larva mede realmente cerca de 3 cm de comprimento) são de ontem, no quintal e foram pretexto para algumas necessárias pausas.

3 comentários:

  1. Comprei recentemente lenha de eucalipto e veio cheia deste bicho! Não sabia o que era, por isso agradeço a explicação muito esclarecedora. Fiquei com uma dúvida... Corro o risco destes bichos passarem para as minhas árvores? Não tenho nem pinheiros nem eucaliptos, apenas árvores de fruto e algumas de jardim (decorativas).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Senhor Carmo Fernandes: quando pela primeira vez me deparei com a quantidade e variedade de pragas nos rolos de madeira de pinho para lenha, também fui assaltado pela mesma dúvida que o inquieta, pois também cultivo fruteiras bem próximo. Como seguramente se apercebeu, eu tomo a liberdade de trazer estes temas a este espaço não porque seja mestre (sou apenas mais um curioso) mas, tão somente, porque fazem parte do meu mundo que quero (preciso de) conhecer melhor. As conclusões a que chego são, assim, naturalmente sempre provisórias embora me esforce por ser sério naquilo que trago a público.Então, do que pude apurar, concluo que este caruncho é muito selectivo. Alimenta-se de madeira mas não de qualquer uma. Prefere a madeira macia das resinosas e aparentemente apenas destas. As fruteiras já têm pragas específicas que bastem. Daí ter ficado tranquilo quanto à possibilidade de o caruncho do pinheiro transitar para as fruteiras. De resto, em geral, o modo tradicional de plantio das fruteiras nos quintais tem em conta os espaços que devem ser deixados entre árvores para não acontecer que as ramagens se toquem, ao contrário do que acontece tantas vezes nas matas. Quero crer que as lagartas que viu na sua lenha do eucalipto sejam outras que não este hylotrupes. Aqui também tenho rolos de eucalipto mas sem vestígios de pragas. Mas, ainda que tivessem não ficaria preocupado com a possibilidade de se estenderem às fruteiras. Isto, repito, o que parece ao curioso que sou. Obrigado pela visita. Volte sempre. Um abraço, Vítor.

      Eliminar
    2. Muito obrigado pelo esclarecimento. Fico mais descansada.
      Aproveito para lhe dizer que gosto muito do seu blogue. Parabéns!

      Eliminar